Marta marca, e Umea conquista título




 
Marta levou apenas quatro minutos para marcar um gol no seu reencontro com a goleira alemã Nadine Angerer, que defendeu um pênalti cobrado pela brasileira na final da Copa do Mundo feminina em 2007. Jogando em casa, o Umea, de Marta, derrotou o Djurgården por 3 a 0 e conquistou a Supercopa da Suécia, torneio que abre a temporada da principal liga de futebol feminino do mundo.

A sueca Madelaine Edlund e a japonesa Mami Yamaguchi marcaram os outros gols da partida, que foi disputada sob uma temperatura de 4 graus abaixo de zero no Estádio Gammliavallen, em Umea.

Nadine Angerer conquistou o título mundial pela seleção alemã sem sofrer um único gol durante toda a Copa do Mundo disputada no ano passado, na China. Em outubro, ela teve sua contratação anunciada pelo Djurgården, vice-campeão sueco da temporada passada. Mas no primeiro desafio contra o atual tricampeão Umea, a alemã não teve chance: em meia hora, dois gols e duas bolas no travessão.

Marta atuou os 90 minutos e, mais uma vez, foi o destaque do time com um gol e a participação nos outros dois. Ela abriu o placar com menos de 5 minutos, aproveitando a rebatida de um chute de Madelaine Edlund no travessão. Aos 28, a mesma Edlund fez 2 a 0. O Umea ainda teve uma jogadora, Ramona Bachmann, expulsa no segundo tempo. Mas mesmo assim manteve o domínio do jogo e chegou ao terceiro gol com um passe de Marta para a estreante Yamaguchi marcar, aos 46 minutos.

Marta e as companheiras retornaram na véspera da Turquia, onde o Umea realizou sua pré-temporada. Agora, o objetivo é chegar à final da Copa da Uefa, a versão feminina da Champions League. A equipe sueca enfrenta o Lyon, campeão francês. O jogo de ida é no domingo, na França.



Comente: