Ídolos do Esporte #8 - Fernanda Venturini




Fernanda Porto Venturini (Araraquara, 24 de outubro de 1970) é uma jogadora de voleibol do Brasil, considerada uma das maiores levantadoras da história deste esporte.

Fernanda começou a praticar voleibol aos quinze anos, por indicação médica. Em 1988, integrou a equipe brasileira adulta que disputou as Olimpíadas de Seul, ainda atuando como reserva. Quatro anos mais tarde, assumiria já em caráter definitivo a função de levantadora nos Jogos Olímpicos de Barcelona, quando o Brasil obteve o que era até então sua melhor colocação em torneios de alto nível - o quarto lugar.

Já sob o comando de Bernardo Rezende, obteve seu primeiro título relevante ao vencer o Grand Prix de 1994,além de receber o prêmio de melhor levantadora. A partir de então, Fernanda tornou-se titular absoluta da seleção brasileira, participando das principais conquistas da equipe nos anos 90. Entre elas, destacam-se o vice-campeonato mundial de 1994 e a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta, além de uma segunda medalha de ouro no Grand Prix em 1996.

Em 1998,Fernanda decidiu não disputar o Grand Prix daquele ano, e pela primeira vez a seleção brasileira foi comandada por sua reserva, a levantadora Fofão, sagrando-se novamente campeã do torneio, tendo Fofão como melhor levantadora da competição. O retorno da titular no segundo semestre para a disputa do Campeonato Mundial colocava o Brasil como franco favorito para a medalha de ouro. A equipe, todavia, não se apresentou bem, e terminou a competição apenas com o quarto lugar. Ao final da disputa, Fernanda anunciou sua aposentadoria da seleção.



Em 2003, contudo, voltou a integrar a equipe a pedido do técnico José Roberto Guimarães. Fernanda retornou à condição de titular e liderou o Brasil na conquista da medalha de prata naCopa do Mundo e do título do Grand Prix do ano seguinte.

Fernanda despediu-se pela segunda vez da seleção após as Olimpíadas de Atenas, quando a equipe brasileira deixou escapar uma vitória praticamente assegurada na semifinal contra a Rússia e terminou a competição em um inesperado quarto lugar. Aposentou-se em 30 de abril de 2006, após a vitória do Rexona-Ades na final da Superliga, que lhe garantiu o 12º título do campeonato nacional.

Em janeiro de 2007, interrompeu, pela segunda vez, sua aposentadoria. A jogadora assinou contrato com o Grupo Murcia 2002, time espanhol que contava com grandes estrelas mundiais, entre elas a russa Lioubov Sokolova. Fernanda e suas companheiras levaram o Grupo 2002 Murcia à conquista de dois torneios importantes: a Copa da Rainha e a Superliga Espanhola. Na Copa da Rainha, inclusive, Fernanda foi eleita a melhor levantadora do torneio.

Em junho do mesmo ano, Fernanda Venturini foi contratada pela Rede Record, para atuar como comentarista durante as partidas da seleção feminina nos Jogos Pan-Americanos de 2007. Fernanda também foi contratada pelo Portal Terra, para contar os bastidores da competição e comentar o desempenho das jogadoras brasileiras.

Durante os Jogos Olímpicos de 2008, Fernanda novamnete comentou a competição de voleibol feminino no seu blog no Portal Terra.

Em janeiro de 2009, Fernanda foi inscrita pelo Rexona-Ades para a Superliga. A contratação foi uma medida de precaução, já que a equipe carioca contava apenas com duas levantadoras: Dani Lins (titular) e Betina Schmidt (reserva). Fernanda só treinaria com a equipe caso uma das levantadoras se ausentasse.

Fernanda é casada desde 1999 com o técnico Bernardo Rezende, com quem tem duas filhas, Julia e Vitória.

Principais títulos com a Seleção:


Campeã sul-americana infanto-juvenil (1986)
Bicampeã mundial juvenil (1987 e 1989)
Medalha de prata nos Jogos Panamericanos de Havana (1991)
Tricampeã sul-americana adulto (1991, 1995 e 2003)
Bicampeã da BCV Volley Masters (1994 e 1995)
Tricampeã do Grand Prix (1994, 1996 e 2004)
Medalha de prata no Mundial adulto (1994)
Medalha de prata na Copa do Mundo (1995 e 2003)
Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996)

Principais títulos em clubes:
Campeã mundial interclubes (1989)
Pentacampeã paulista (1989, 1990, 1991, 1995 e 2002)
Tricampeã carioca (2000, 2004 e 2005)
Tetracampeã sul-americana de clubes (1989, 1990, 1991 e 1992)
Doze vezes campeã brasileira:
1988/1989 (I Liga Nacional) - Sadia (SP)
1989/1990 (II Liga Nacional) - Sadia (SP)
1990/1991 (III Liga Nacional) - Sadia (SP)
1993/1994 (VI Liga Nacional) - Nossa Caixa/ Recra (SP)
1994/1995 (I Superliga) - Leite Moça (SP)
1995/1996 (II Superliga) - Leite Moça (SP)
1996/1997 (III Superliga) - Leites Nestlé (SP)
1997/1998 (IV Superliga) - Rexona (PR)
1999/2000 (VI Superliga) - Rexona (PR)
2002/2003 (IX Superliga) - BCN/Osasco (SP)
2003/2004 (X Superliga) - Finasa/Osasco (SP)
2005/2006 (XII Superliga) - Rexona-Ades (RJ)

Campeã da Superliga Espanhola (2007)
Campeã da Copa da Rainha (2007)

Prêmios individuais na Superliga:
Melhor levantadora da Superliga 2005/2006
Melhor levantadora da Superliga 2004/2005
Melhor levantadora e melhor jogadora da Superliga 2003/2004
Melhor levantadora da Superliga 2002/2003
Melhor levantadora da Superliga 2000/2001
Melhor jogadora brasileira da Superliga 1999/2000
Melhor levantadora e melhor jogadora brasileira da Superliga 1997/1998
Melhor defesa e melhor levantadora da Superliga 1996/1997
Melhor levantadora e melhor atleta da Superliga 1995/1996
Melhor saque, melhor levantadora e melhor atleta da Superliga 1994/1995



Comente: