Polo aquático




O polo aquático é um desporto coletivo, semelhante no princípio básico do handebol. As equipes devem tentar jogar a bola dentro da baliza adversária, defendido pelo guarda-redes, mas é praticado dentro de uma piscina.

O jogo foi oficialmente inventado no fim do século XIX, embora existam desportos ancestrais ao polo aquático praticados desde o início do século XVIII.Era conhecido como o raguebi aquático e junto ao futebol, foram os primeiros desportos coletivos oficiais das olimpiadas dos tempos modernos (SILVA, 2007).


Cada equipa é formada por sete jogadores (incluindo o guarda-redes) e seis suplentes, e o campo de jogo é um piscina de no mínimo 20 e no máximo 30 metros de comprimento — distância entre os dois gols —, no mínimo 10 e no máximo 20 metros de largura e a profundidade mínima de 2 metros. O gol é uma baliza de 3 metros de largura e 90 centímetros acima da superfície da água.

As duas regras básicas oficiais são: a bola não pode ser segurada com as duas mãos juntas por qualquer jogador com excepção do guarda-redes, a bola não pode ser afundada por qualquer jogador quando atacado.

Existem dois tipo de bola: uma para as mulheres e outra para os homens. A bola tem entre 400 e 450 gramas, e perímetro entre 68 e 71 centímetros. A excepção do guarda-redes, não pode ser tocada com as duas mãos pelos jogadores.


Diferentemente do futebol, onde não há limite de tempo, no polo aquático as equipas devem executar as suas jogadas em 24 segundos. O jogo é dividido em quatro partes de 8 minutos de tempo útil. Os jogadores usam gorros de pano, com proteções para as orelhas, sendo que uma equipa usa gorros brancos e a outra usa gorros azuis. Os gorros dos guarda-redes são vermelhos.

Entre as melhores equipas mundiais estão a Hungria, Sérvia, Montenegro, Espanha, Rússia entre outras. Em Portugal, o polo aquático ainda é amador mas esta a ganhar cada vez mais praticantes.

O que é e história do pólo aquático

O pólo aquático é um esporte coletivo praticado em piscina e disputado por duas equipes. Este esporte foi criado no século XIX (por volta de 1870), na cidade de Londres (Inglaterra). Porém, há relatos que indicam que o esporte era praticado desde o século XVIII, principalmente na Inglaterra e na Escócia.

A piscina, as equipes e a bola

Imagem vazia padrão

O pólo aquático é praticado em piscinas que devem ter entre 20m m e 30m de comprimento, entre 10m e 20m de largura e, no mínimo, 2 metros de profundidade. Em cada extremidade da piscina é colocado um gol (meta) de 3m de largura e 90cm de altura.

As equipes são formadas por sete jogadores de linha (que atuam na partida) e seis suplentes (reservas). Os gorros ou tocas são usados para diferenciar cada equipe. Os goleiros devem usar tocas vermelhas.

A bola de pólo aquático deve ter entre 400 e 450 gramas de peso. O diâmetro deve ficar entre 68 e 71 centímetros.

Regras

- O objetivo do jogo é marcar gols. A equipe que marcar um número maior de gols vence a partida; - A bola não pode ser segurada com as duas mãos ao mesmo tempo (com exceção do goleiro). A bola deve ser conduzida por uma das mãos ou pelos braços; - Cada partida é dividida em quatro tempos de sete minutos cada. Quando há empate em partidas eliminatórias, há prorrogação e, se continuar empatada, ocorre a disputa por pênaltis (cinco cobranças para cada lado); - São consideradas faltas: segurar a bola com as duas mãos ao mesmo tempo, manter a bola sob a água, pegar impulso no fundo da piscina e empurrar o adversário; - Cada equipe possui 30 segundos para efetuar uma jogada.

Federações e Confederações

- A Fina (Federação Internacional de Natação) é o organismo internacional responsável pela organização de eventos e campeonatos de pólo aquático em nível mundial. No Brasil, a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) realiza campeonatos e organiza o esporte.



Curiosidades:

Apesar de ter sido um dos primeiros esportes dos Jogos, o pólo aquático só passou a ser disputado por mulheres nas Olimpíadas de 2000, em Sidney, na Austrália. A seleção anfitriã venceu a primeira disputa, e a Itália foi a campeã em Atenas, na Grécia, em 2004.

Entre os homens, a seleção da Hungria é a mais tradicional da modalidade. Além de ser a atual campeã olímpica, a equipe do Leste Europeu tem 16 medalhas nos Jogos, sendo nove de ouro, quatro de prata e três de bronze.

A brasileira naturalizada italiana Alexandra de Santis Araújo sagrou-se campeão olímpica de pólo aquático em 2004, em Atenas, na Grécia, defendendo o país europeu.

João Havelange, ex-presidente da Fifa (entidade máxima do futebol), foi jogador de pólo aquático e chegou a defender a seleção brasileira nas décadas de 1950 e 1960.


Comente: