Neymar é o homem do ano?




 . Foto: VIP/Divulgação

Atacante santista tornou-se o Homem do Ano, mesmo tendo completado a maioridade em 2010
Foto: VIP/Divulgação

O ano de 2010 ficará marcado para o atacante Neymar. Campeão do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil pelo Santos, e convocado pela primeira vez à Seleção Brasileira, após ser barrado por Dunga na lista de atletas para a Copa do Mundo da África do Sul, o jogador foi eleito nesta quarta-feira o "Homem do Ano" pela Revista VIP.

Apesar de completar a maioridade somente em 2010, Neymar ganhou espaço na mídia brasileira devido ao talento e ao estilo "boleiro". Ao lado de Paulo Henrique Ganso, o atacante ofuscou, até mesmo, Robinho na conquista santista do Campeonato Paulista, competição a qual se firmou entre os titulares do Santos.

Ainda no primeiro semestre, Neymar também teve participação fundamental no título da Copa do Brasil, conquista a qual classificou o Santos à próxima edição da Copa Libertadores da América. Principal atacante do País, o jovem de apenas 18 anos abusou da técnica e habilidade para terminar o torneio como artilheiro, com 11 gols.

Mas a grande façanha de Neymar ocorreu no final do mês de julho, logo após o término da Copa do Mundo da África do Sul, torneio em que o Brasil acabou eliminado precocemente nas quartas de final, depois de derrota por 2 a 1 para a Holanda. Na primeira convocação do novo técnico, Mano Menezes, o atacante santista apareceu ao lado do amigo Paulo Henrique Ganso.

Na partida contra os Estados Unidos, disputada no último dia 10 agosto, Neymar abriu o marcador da vitória por 2 a 0, em Nova York. Além do primeiro tento com a camisa da Seleção, o atacante mostrou boa movimentação e habilidade. A atuação fez a Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) chamar a revelação santista de "fenômeno."

Entretanto, o ano de 2010 não foi de apenas alegrias para o jogador. Às vésperas do clássico contra o Corinthians, disputado no dia 22 de setembro, o jogador acabou se tornando o pivô da demissão do técnico Dorival Júnior. O caso mostrou um outro lado do atacante.

Revoltado dentro do gramado, Neymar mostrava-se incomodado com a forte marcação. Sem a alegria do primeiro semestre, o camisa 11 do Santos acabou barrado da Seleção Brasileira por Mano Menezes, que não chamou o jogador para as partidas diante do Irã e da Ucrânia.

As conquistas e a fama repentina, além do visual chamativo, tornaram o jogador um símbolo de idolatria, principalmente para as adolescentes. A conta no Twitter do atacante, mídia social a qual o jogador interage com os fãs via simples mensagens de texto e exibições por webcam, possui mais de 474 mil seguidores.



Comente: