Tenis de mesa no Brasil




O tênis de mesa foi introduzido no Brasil por turistas ingleses na primeira década do século 20. Em 1912, as atividades do esporte começaram a ser organizadas com a disputa do 1º Campeonato por Equipes, em São Paulo, vencido pela equipe do Vitória Ideal Clube.

Em 1940, jogadores das cidades de Rio de Janeiro e de São Paulo se reuniram para unificar critérios e para aprovar a tradução das regras encaminhando o pedido de oficialização do esporte junto a CBD (Confederação Brasileira de Desporto). Nascia assim, em 1942, a Associação de Ping-Pong, mais tarde rebatizada como Federação de Tênis de Mesa.

Em 1947, o Brasil participou pela primeira vez do Campeonato Sul-Americano. Desde então, o tênis de mesa brasileiro vem disputando todos os torneios continentais e mundiais da categoria. Atualmente, o jogador com maior destaque é Hugo Hoyama, que conquistou dez medalhas em Jogos Pan-Americanos, sendo sete de ouro. Outro atleta com destaque na história do esporte nacional é Claúdio Kano, que ganhou 12 medalhas em Pan-Americanos, sendo sete de ouro. Cláudio faleceu num trágico acidente de motocicleta em 1996, um dias antes de embarcar para o Canadá, onde faria sua última etapa de preparação para as Olimpíadas de Atlanta.

Hugo Hoyama Tênis de Mesa A história do Tênis de Mesa, Regras e o Esporte no Brasil

Naquela Olimpíada, Hoyama conseguiu o maior feito para o Brasil até agora no esporte. O mesa-tenista chegou às oitavas-de-final, quando eliminou o campeão mundial Jorgen Persson (Suécia). Em Jogos Olímpicos, porém, é comum os brasileiros não passarem da primeira fase pela forte competição dos asiáticos e europeus. Já no Pan-Americano, o País só perde em tradição para os norte-americanos, ainda a maior força da América.

Hoyama e Kano são representantes dos descendentes de orientais que dominaram as seleções brasileiras até a década de 1990. Lígia Silva, Bruno Anjos e, principalmente, Thiago Monteiro foram os primeiros mesa-tenistas sem ascendência asiática a se destacarem no cenário nacional e mundial.

Monteiro diversas vezes já esteve entre os 100 primeiros colocados do ranking mundial e em 2004 chegou a vencer o campeão olímpico de Atenas em uma etapa de Copa do Mundo. Lígia Silva também tem um lugar marcado na história por ter sido a primeira brasileira a se classificar para uma chave individual em Olimpíadas, em Sydney-2000. Em Pequim, o tênis de mesa brasileiro será representado por quatro atletas: os experientes Thiago Monteiro e Hugo Hoyama, além do estreante Gustavo Tsuboi e da jovem Mariany Nonaka, que participou dos Jogos de Atenas-2004 com apenas 16 anos.



Comente: