Por que é importante fazer alongamento?









 

Alongamento pode ser definido como qualquer exercício ou manobra terapêutica, que tem por objetivo alongar (esticar) estruturas de tecido mole e, portanto, aumentar a amplitude dos movimentos.

No método estático, move-se o grupo músculo-articular lentamente, mantendo-se uma postura com tensão muscular, e sustenta-se esta postura por alguns segundos. Este método pode ser passivo, no qual o indivíduo alonga um determinado grupo muscular com a ajuda de forças externas, como de aparelhos ou de outro indivíduo, e é o mais indicado para os que desejam aumentar a flexibilidade e a qualidade de vida, por permitir realizar os exercícios em ótima postura e sem muito desconforto.

O método estático também pode ser ativo, em que o indivíduo deve alcançar a maior amplitude de movimento pelo maior alcance do movimento voluntário, utilizando a força dos músculos agonistas (que realizam o movimento) e do relaxamento dos músculos antagonistas (que limitam o movimento).

Este é um excelente método para praticantes de atividades físicas, principalmente desportos, em que ocorrem paradas súbitas e mudanças bruscas de direção de movimentos, como futebol, handebol e basquete. Nestes casos, o exercício de alongamento estático ativo realizado com força dos agonistas pode contribuir para o condicionamento requerido.

Antes da realização de atividades físicas em geral, ou após o término das mesmas, deve-se alongar, mas também deve-se levar em consideração o nível de flexibilidade da articulação solicitada, as exigências de contrações musculares das atividades físicas a serem realizadas e o nível de fadiga do sistema muscular, após o esforço físico.

Para não atletas, exercícios de alongamento são recomendados antes e depois das atividades físicas, isso porque o programa de exercícios físicos não leva o indivíduo à exaustão, ou seja, não são realizados com contrações máximas ou com a produção elevada de ácido lático.

Exercícios de alongamento devem ser aplicados na primeira ou na segunda parte do treinamento, ou seja, antes ou depois do aquecimento que precede o treinamento, e após o treino. Para depois do treinamento, é recomendável o método estático, com baixa tensão muscular, entre 15 e 30 segundos, para aliviar a tensão muscular e evitar contraturas crônicas.

Muitos autores sugerem que o exercício de alongamento mantido na duração de 30 a 120 segundos no final do treino garante vantagem máxima para desenvolver a flexibilidade.


Comente: