As principais manobras do surf





1. Tubo

O tubo é, para a maioria dos surfistas, a melhor manobra que uma onda pode proporcionar. Nesta manobra, o atleta fica debaixo de água. Executar corretamente esta manobra não é tarefa fácil: se a prancha acelerar demais, o tubo pode ficar para trás; se acelerar de menos, o surfista é "engolido" e a sua execução comprometida. Para reduzir a velocidade, existem duas técnicas essenciais: aumentar a pressão no pé posicionado na parte de trás da prancha e colocar uma das mãos na parede da onda. Acelerar torna-se mais difícil porque, para além de aliviar a pressão do pé de trás, o surfista tem que fazer um zigue-zague curtinho no meio da onda.

2. Batida do lip

As batidas são manobras bastante utilizadas no surf, e valem muitos pontos nos campeonatos, de acordo com a radicalidade com que são executadas. Neste caso, o surfista bate com a parte de baixo da prancha no lip – na crista da onda. Normalmente, a "batida no lip" faz parte da manobra mais comum nos campeonatos: a rasgada. Para se manter equilibrado na descida, o surfista deve distribuir o peso sobre os seus pés. Se a face da onda não estiver suficientemente vertical, é necessário fazer uma grande curva sobre a parte plana da onda e retomar a manobra.

3. Rasgada

O surfista joga a rabeta da prancha para a frente e vira o corpo para a onda, forçando o pé de trás para espirrar o máximo de água possível. Se a manobra for executada com muita velocidade, é possível executar a batida, que vale bastantes pontos na maioria das provas.

4. 360º

Esta manobra é de difícil execução porque exige muita técnica. É necessário que o atleta esteja suficientemente aquecido para não correr o risco de sofrer uma cãibra. O surfista efetua uma volta completa sobre si mesmo, utilizando a prancha, e continua na mesma direção. É realizada como se fosse uma batida, porém, é completada pelo lado contrário, ou seja, pelo lado da espuma e não pela face da onda.

5. Floater

Esta manobra é utilizada para passar a onda que irá quebrar à frente do surfista, que, por sua vez, deve passar por cima da espuma como se estivesse a flutuar sobre a mesma, mantendo-se assim até atingir a face aberta da onda. Quando a onda começa a fechar-se, o surfista procura a crista, desliza sobre a espuma e volta para a onda. Esta manobra é muito parecida com aquela que os skatistas fazem em corrimãos de escadas. Para realizar esta manobra, é necessário que o surfista ganhe velocidade e, na hora de "saltar", levante o corpo, reduzindo a pressão da prancha contra a água.

6. Cut back

Para realizar um bom cut back, o surfista deverá definir o ponto exato de início e fim do movimento, para não ser apanhado pela onda no meio da manobra. Esta é a manobra mais clássica do surf, dominando a época em que as pranchas eram demasiado pesadas para manobras aéreas e rasgadas. O cut back é uma manobra em que o atleta volta na direção contrária da onda e depois regressa na direção normal. Quando o surfista acelera demais, é necessário que faça uma meia volta para acompanhar a velocidade da onda. A técnica do cut back envolve fases de back side e front side, além de uma boa noção de tempo e espaço.

7. Aéreo

É, sem dúvida, ­a manobra favorita nas "Expression Sessions", sessões exclusivas para manobras arrojadas, que acontecem durante as etapas do campeonato mundial de surf. O aéreo é nada mais, nada menos, que um voo sobre a onda. Para que o surfista consiga tirar a prancha da água por completo, é necessário que a puxe com uma ou com as duas mãos. Existem muitos outros tipos de movimentos aéreos, mais acrobáticos, como o rodeo clown – um looping fora da água –, inventado pelo hexacampeão mundial Kelly Slater.

8. Grab rail

Para executar esta manobra, o surfista deve colocar a mão na borda da prancha para fazer um back side, ou seja, um movimento com as costas voltadas para a parede da onda.

9. Cavada

Nesta manobra, o surfista faz uma curva na base da onda para conseguir mais velocidade e depois vai na direção da crista. A cavada tanto pode ser realizada debaixo da onda, subindo depois o surfista para realizar uma manobra de back side, em que está de costas para a parede da onda; ou de front side, quando o surfista está de frente para a parede.

10. Duck dive

Este movimento consiste na técnica de mergulhar por baixo da onda com a prancha. O surfista coloca um ou ambos os joelhos sobre a prancha, estica os braços e levanta a cintura acima da prancha e da água, o mais possível. Quando a espuma passar, cola o corpo à prancha.




Comente: