10 esportes mais perigosos do mundo




http://verycommunities.com/media/LairdHamilton.jpg

Praticar esportes é superar desafios. As pessoas que fazem a opção por  esportes mais perigosos em busca de altas quantidades de adrenalina - viver intensamente é o lema deles, e vale tudo para ter uma grande emoção e sobreviver para contar a história depois. Segue uma lista com 10 dos esportes mais perigosos e radicais que coloca muita adrenalina no sangue

#10 – Escalada de Montanha
Enfrentar a aleatoriedade climática, correr risco de sofrer lesões e até congelar até a morte: está é a escalada de montanhas. Se algum acidente ocorrer com o atleta enquanto ele está no cume, boa sorte, pois ele terá de enfrentar a descida para obter socorro. Um helicóptero até pode resgatá-lo, mas as condições climáticas podem dificultar a aproximação para o salvamento.

#9 – Big Wave Surf
Você já se imaginou se jogar de um helicóptero com uma prancha de surf no meio do mar raivoso com ondas de mais de 15 metros de altura? Salte de modo errado e correrá o risco de se afogar. O Big Wave Surf requer técnica e um pouco de sorte para que tudo corra bem, mas deve ser animal descer uma onda tão grande em alto mar.

#8 – Heliski
Parece com o esporte acima, mas ao invés de pular no mar, o atleta pula em um ponto inacessível de uma montanha cheia de neve fresca, sem saber exatamente o que irá encontrar na descida em altíssima velocidade, correndo o risco de dar de cara com alguma rocha ou árvore. 

#7 – Wing Walking
O atleta fica sobre as asas de um avião durante o vôo e deve executar diversas acrobacias como plantar bananeira, pendurar-se perigosamente e passar de um avião para o outro com saltos. As chances de algo dar errado são altíssimas. Caro leitor, a única pergunta aqui é: pra que isso?

#6 – Sky Surfing
Bem semelhante ao paraquedismo, a única diferença é que você salta com uma prancha (menor que a de surfe) para realizar altas manobras radicais no ar. É perigoso porque muitas vezes o atleta fica de ponta cabeça, o que dificulta a abertura do paraquedas.

#5 – Freestyle Motocross
Também conhecido como FMX, a modalidade envolve saltos ornamentais com a moto, e o objetivo é impressionar o júri com os movimentos mais destemidos. O problema é que as motos chegam até 10 metros de altura e se por algum motivo sua mão escapar da moto é queda livre direto para o chão.

#4 – Base Jump
A possibilidade de falha técnica no paraquedas é o que torna o Base Jump um esporte de alto risco, afinal, saltar de pontos estáticos muito altos como prédios, montanhas e pontes pode ser muito louco, mas se seu paraquedas não abrir você vai acordar do outro lado da vida.

#3 – Street Luge
Lembra dos freios do carrinho de rolimã que provavelmente já salvaram sua vida? Agora pense em uma corrida com um skate gigante, sem freios, com você deitado de costas ou de bruços a mais de 100 km/h – manter o controle de direção só com a inclinação do corpo fica difícil. Essa modalidade pode ser praticada tanto em locais urbanos ou na neve.

#2 – Rope Jumping
Ao invés de colocarmos o Bungee Jump, optamos pelo Rope Jumping, que é bem semelhante, só que a corda não é elástica. Sobreviver ou não depende de onde você prender a sua corda e a forma como você salta. Inventado pelos russos (tinha que ser), você pode dislocar algum membro ou a corda pode simplesmente se romper e você cair de cara. Os caras ainda fazem isso em grupos de até 20 pessoas em cima de uma ponte sobre trilhos de trem e esperam pra pular quando o trem vai passar. Coisa de louco.

#1 – Slackline
Este é só para quem tem equilíbrio. Andar sobre uma fita elástica entre dois pontos fixos, sem equipamento algum – vai encarar? No começo era mais um teste de equilíbrio e a fita não ficava a mais de 30cm do solo, mas já há modalidades como o highline que desafia o atleta a se equilibrar entre dois pontos altos de montanhas ou pontes, com o menor número de equipamento possível, pois muitos cabos e ganchos atrapalham o equilíbrio do atleta.



Comente: