A profissão de Educação Física




 

O professor de Educação Física não precisa obrigatoriamente ser um atleta em todos as modalidades esportivas, mas é preciso conhecer a fundo as habilidades motoras de sua prática de ensino e principalmente os limites dos seus alunos.

Veja coleção completa de Cds de Conteúdo para professores de Educação Física

Saber ensinar e gostar de interagir com pessoas são aspectos fundamentais, já que além da questão física, outros fatores como psicológico e sociocultural estão inseridos na profissão. Uma boa didática de ensino é importante para qualquer docente.

A principal função deste profissional é orientar, planejar e acompanhar a prática de exercícios físicos de um indivíduo ou grupo, que pode ser desde recém-nascidos acompanhados dos responsáveis a terceira idade. São atletas profissionais a pacientes em recuperação motora, o objetivo vai depender do aluno.

Vale lembrar que o Profissional de Educação Física não pode interferir em outras áreas como, prescrever uma dieta alimentar ou tratar uma lesão, isso cabe aos respectivos especialistas nutricionista e fisioterapeuta, o que não impede que trabalhem em conjunto.

Perfil do profissional formado em Educação Física

A essência do trabalho de um profissional formado em Educação Física está no contato com outras pessoas. Para ser um bom profissional nesta área é fundamental ter paciência e inteligência emocional.

Boa comunicação também é uma característica importante para que o profissional consiga explicar com clareza e objetividade como os exercícios devem ser realizados, qual força utilizar e como respirar durante a prática das atividades.

Entender como funciona nosso corpo (como os músculos reagem com diferentes estímulos e em diferentes idades, etc.) ajuda este profissional a elaborar planos de exercícios físicos respeitando os limites de cada pessoa.

O Confef (Conselho Federal de Educação Física), órgão que regulamenta a profissão, foi criado em 08 de novembro 1998 com 18 conselheiros. Atualmente possui os Cref(s) que são unidades regionais. Qualquer profissional formado que deseja atuar na área deverá portar o registro da instituição e renová-lo uma vez por ano.




Comente: